Seu navegador não suporta ou está com o JavaScrip desabilitado, por conta disso, pode ocorrer falhas nesse site.

Depois de um ano que em que a inadimplência bateu mês a mês o seu próprio recorde, recentemente, executivos de bancos brasileiros afirmaram que estão com boas expectativas para os números em 2017.

Deve ocorrer uma queda gradual no decorrer do novo ano, nada milagroso e sem imediato, pois a inadimplência vai seguir o reaquecimento da situação econômica do país.

Com essa diminuição da inadimplência, a perspectiva é de haver uma queda também do spread bancário, sempre de forma gradual. A inadimplência entre consumidores e empresas está perto de atingir o seu limite, sinalizando que a economia está lentamente emergindo da recessão.

Prova dessa expectativa se deu com a redução nas taxas de juros para financiamentos de imóveis novos e usados com recursos da poupança pela Caixa Econômica Federal. A redução será de até 0,25 ponto percentual ao ano para todas as linhas por conta da também diminuição da taxa Selic.

Vale lembrar ainda que a melhor maneira de receber dos clientes inadimplentes é por meio de um processo ético e organizado para fazer a cobrança. Nós podemos te ajudar com isso!


Mais Notícias

Monteiro & Valente Cobranças Empresariais - Como reduzir a inadimplência nas escolas particulares 5 passos para reduzir a inadim... 26 de setembro

Driblar a inadimplência é um dos principais desafios de escolas particulares, que dependem do pagamento das mensalidades para realizar...

Monteiro & Valente Cobranças Empresariais - Inadimplência em Condomínios 5 pontos importantes para evit... 26 de setembro

A pandemia da Covid-19 provocou muito mais do que uma crise sanitária. Agravou a situação econômica do país, impactando...

Quais os direitos acadêmicos ... 13 de janeiro

O ano letivo logo deve começar, mas muitos pais e alunos não conseguiram arcar com as mensalidades do ano...